.: Para especialista emissário é a opção mais segura | Como diria o Jack Palance: "acredite, se quiser!"

TRIBUNA DO NORTE – 15/dez/2009
Foto: Elisa Elsie

A polêmica sobre a construção do emissário submarino em Ponta Negra – que vai tratar os esgotos coletados na zona Sul de Natal e Nova Parnamirim – parece estar longe de acabar. Enquanto especialistas confirmam que o emissário é a opção mais segura para resolver o problema do esgotamento, os ambientalistas defendem um maior esclarecimento sobre o funcionamento do projeto.

Paulo Rosman, do Rio de Janeiro, explica que os resíduos que serão jogados no mar são nutrientes“O emissário submarino é seguro sim. Fizemos um estudo com a melhor tecnologia, consideramos o direcionamento dos ventos, a movimentação da maré e várias forças da natureza e chegamos à conclusão de que não há riscos de haver contaminação do mar”, afirmou um dos maiores especialistas em Emissário Submarino, que integra o Programa de Engenharia Oceânica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Paulo Rosman.

Segundo o especialista, os resíduos que serão jogados no mar são nutrientes, tanto que podem provocar o aumento no número de peixes nos arredores do emissários e não a morte deles, como defendem aqueles que são contrários ao emissário.

Ainda de acordo com Rosman, o esgoto tratado será lançado a uma distância dez vezes maior do que a área de balneabilidade, que fica a 300 metros da praia. “Além disso, o tipo de tratamento proposto, o secundário, reduz em mais de 90% o índice de coliformes fecais da água. O emissário, que está sendo feito no RJ, vai lançar um volume dez vezes maior de dejetos que o de Natal e terá o mesmo tratamento”, disse o especialista. Mas para alguns, essas explicações sobre a segurança do emissário são poucas para se chegar a uma decisão. “Pelo que está sendo apresentado, ainda não está suficiente claro que o emissário é a melhor solução. É preciso um estudo mais aprofundado do movimento das correntes marítimas. Além disso, só foi apresentado o resultado final do emissário, mas não foi mostrado como vai ser feito durante o processo”, disse o coordenador do SOS Ponta Negra, Yuno Silva.

O jornalista foi um dos poucos ativistas ambientais presentes na palestra do professor Paulo Rosman, que veio a Natal a convite da Caern para esclarecer as dúvidas dos diversos segmentos da sociedade. Entidades como a Associação dos Moradores, Empresários e Amigos de Ponta Negra (AME-Ponta Negra), Agência Reguladora de Serviços de Saneamento Básico do Município do Natal e MP não compareceram ao evento. Essa foi a quinta apresentação que a Companhia fez sobre o projeto do emissário. A última e decisiva que aprovará ou não a construção do emissário submarino, será entre os meses de janeiro e fevereiro do próximo ano.

Projeto do Emissário Submarino

Apontado como o mais viável, o projeto do Emissário Submarino prevê o lançamento dos esgotos coletados e tratados da zona sul de Natal e Nova Parnamirim a uma distância de 2.732 metros.

Os técnicos asseguram que esta distância será suficiente para impedir que os efluentes, mesmo tratados, retornem às praias. Atualmente, o projeto do emissário em Natal é o único do país com tratamento secundário, isto é, com remoção de 99,9 por cento dos coliformes fecais, utilizando ainda lagoas de polimento e filtros para retenção de algas. Os emissários construídos em diversos Estados do país possuem apenas tratamento primário para retenção de sólidos em grades.

Caso os estudos apresentados sejam aprovados pelo Idema, a Caern terá 120 dias para realizar o projeto executivo, três meses para realizar a licitação e dois anos para execução da obra. Até que seja concluída, a empresa continua implantando redes de coleta de esgotos mas sem condições de ligar por falta de tratamento e destino final dos dejetos da Zona Sul de Natal.

One response to this post.

  1. Posted by Anonymous on 29/01/2010 at 12:17

    Amigos , não adianta construir a casa começando pelo teto.A rede de esgoto da Vila e´totalmente precaria como as galerias pluvias.Em varios pontos da Vila a rede de esgoto explode e derrama as suas aguas nas bocas de lobo das galerias pluvias, contamindo assim a Praia de Ponta Negra.Eu vejo isso a perlomeno 10 anos.Então antes vamos falar de reforma de rede de esgoto e galerias pluvias da Vila de Ponta Negra e depois do Emissario.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: